«

»

fev 14

Entrevista com Humberto Tavares, Secretário de Educação

Foto humberto

No início de janeiro de 2014 Humberto Tavares assumiu, a convite do Prefeito Dirceu Dias, a Secretaria de Educação. Pouco mais de um mês se passou. Fizemos uma entrevista com o Secretário para que ele pudesse falar um pouco sobre seu trabalho à frente da Secretaria e suas expectativas na função, além de, como educador, falar sobre certos aspectos educação atual.
Essa é a primeira de uma série de entrevistas que faremos com os secretários, aproximando seu trabalho da população para uma melhor compreensão das secretarias e suas atribuições.

Como está sendo estar à frente da Secretaria de Educação?

Humberto Tavares: Um grande desafio, pelo porte da Secretaria, seu orçamento, número de funcionários, mas também pelo recente histórico de qualidade de trabalho desenvolvido na gestão pelos secretários que me antecederam, e pela qualidade dos profissionais que temos na rede municipal.

Nesse um mês você já pode traçar um perfil da Secretaria em Cambuí?

HT: Sim, o perfil de muito trabalho e dedicação daqueles que aqui atuam, com muita competência, e uma grande demanda de pais e alunos a procura de vagas, em virtude do crescimento de nossa cidade.

Como foi sua aceitação junto aos profissionais da educação?

HT: É difícil dizer sobre aceitação das pessoas, não existe unanimidade. Porém, posso dizer que pra mim é um orgulho e um privilégio atuar com os profissionais da rede municipal de ensino. Meu relacionamento tem sido muito bom com a equipe de trabalho e espero ampliar esta relação através de uma gestão bem presente nas nossas unidades.

Você acredita que sua formação como pedagogo contribui para sua atual ocupação como Secretario de Educação?

HT: Sem dúvida. Eu poderia ser médico, administrador, advogado, ou formado em qualquer outra área, e ter uma boa atuação como gestor. Porém, em determinadas questões, a formação pedagógica me dá suporte para vencer certas situações.

Profissional e pessoalmente o que essa nova função lhe traz, quais os desafios e as conquistas?

HT: Com certeza esta oportunidade me traz o desafio de começar do zero mais um capítulo da minha vida profissional. Realizar uma gestão de pessoas e recursos, de forma atuante, mas principalmente aplicar tudo aquilo que acredito ser importante na educação, no atendimento ao nosso público, seja ele na educação infantil, no ensino fundamental, no EJA – Educação de Jovens e Adultos, ou no Polo Presencial.

Quais os projetos você vem desenvolvendo para o futuro da Secretaria?

HT: Nesse pouco tempo à frente da secretaria, já visitamos todas as nossas unidades, e encontramos alguns problemas estruturais e de manutenção nas mesmas, que estamos planejando durante o ano realizar estas obras, de manutenção e ampliação. Precisamos ter um ambiente saudável, confortável, para nossos alunos e para os nossos profissionais que ali atuam. De acordo com a grande demanda de alunos que temos hoje em Cambuí, também estamos buscando a possibilidade de construir uma com certeza, ou duas unidades, para atender nossa demanda. Também estamos criando um planejamento de eventos voltados para qualificação de nossos profissionais, alguns destes eventos em parceria com municípios vizinhos. Teremos depois de muitos anos, a entrega de uniforme escolar completo para nossos alunos este ano. Outra ação, o retorno do investimento e apoio à equipe do NEAPE – Núcleo Especializado de Apoio Educacional, com intervenção de apoio de profissionais como psicopedagoga, psicóloga e fonoaudióloga. Em breve teremos outras novidades que com certeza passaremos ao setor de comunicação da Prefeitura.

Fale um pouco sobre o Polo e os cursos em andamento.

HT: Em nossa cidade, a EAD é uma opção para aqueles que procuram formação acadêmica e qualificação profissional através do Polo Presencial UAB, órgão criado pela Prefeitura em parceria com o Governo Federal no ano de 2007. Em 2013 terminamos com 24 cursos na modalidade EAD, sendo 13 de nível técnico (técnico em administração, multimeios didáticos, transações imobiliárias, secretaria escolar, agente comunitário de saúde, reabilitação de dependentes químicos, agricultura, segurança do trabalho, meio ambiente, alimentos, informática, vigilância em saúde e administração), 07 de graduação (formação pedagógica de docentes, administração pública, física, letras – português, letras – inglês, filosofia e pedagogia), e 04 de pós-graduação (gestão de pessoas e projetos sociais, teorias e práticas na educação, design instrucional e gestão pública municipal), num total de 1.155 alunos matriculados e frequentes, e um corpo técnico de 44 profissionais. O Polo tem como parceiras as seguintes instituições de ensino: Instituto Federal de Muzambinho, Instituto Federal de Inconfidentes, Instituto Federal do Paraná, UNIFEI (Universidade Federal de Itajubá), UFLA (Universidade Federal de Lavras), UNIFAL (Universidade Federal de Alfenas), UEMG (Universidade do Estado de Minas Gerais), e a mais nova parceira, UFJF (Universidade Federal de Juiz de Fora). Para facilitar o contato e acesso as informações sobre os cursos, parceiros, e trabalhos desenvolvidos no Polo, estamos terminando a criação do site do Polo bem como a inserção do mesmo nas redes sociais, o que deve estar tudo pronto no mês de Março.

Já existe uma posição da Secretaria quanto ao horário de transporte das escolas municipais?

Esse tem sido nosso grande desafio no início deste ano. Juntamente com nossa equipe de transporte da Secretaria de Educação, estamos nos esforçando para atender a população, porém até o início do mês de Março ainda estaremos fazendo alguns ajustes por conta das mudanças de horário (ensino médio), e por conta da licitação de parte deste transporte, que começará a operar em Março. Aí poderemos fechar as informações de cada área do município, quem atende, e horários estabelecidos.

Qual análise você pode fazer da educação nacional atualmente, tanto da parte da docência quanto o envolvimento da família como função “educadora”?

HT: Sou defensor incondicional dos profissionais da educação, e jamais colocaria a culpa nestes dos problemas que a educação enfrenta em nosso país.
Com muita luta, dedicação, empenho, nossos profissionais vêm se esforçando para atender a alta demanda de alunos por sala, a cobrança por resultados (índices de avaliação), e a pressão da sociedade que cada vez mais se escora nas instituições de ensino para suprir o que a mesma não oferece aos seus pequeninos.
Seria bom que a família estivesse mais presente, apoiando nosso trabalho, e não nos questionando ou pressionando. Mas sabemos que esta não é a realidade, e precisamos focar em soluções para os problemas.

Espaço para suas considerações finais.

Primeiramente agradecer ao Prefeito Dirceu Marques Dias por esta oportunidade. Estou consciente do tamanho do desafio que é ‘estar’ Secretário de Educação em uma cidade como Cambuí. Mas também muito feliz com esta chance de atuar na área de minha formação e fazer a diferença na vida de milhares de pessoas através de nosso trabalho. Me sinto privilegiado também pela equipe de trabalho que tenho ao meu lado. Que Deus nos capacite para corresponder as expectativas.

Foto e entrevista: Leandro Fabrício

Link permanente para este artigo: http://www.prefeituradecambui.mg.gov.br/entrevista-com-humberto-tavares-secretario-de-educacao/